Select the search type
 
  • Site
  • Web
Search

Notícias

 » Notícias - 2011

Portaria do Ministério da Saúde regulamenta a Rede Cegonha no país

Programa lançado em março conta com quase R$ 9,4 bilhões para garantir assistência segura e humanizada à mãe e ao bebê

O Diário Oficial da União publicou, em junho, a portaria que regulamenta a Rede Cegonha. O programa lançado no final de março pelo Governo Federal conta com quase R$ 9,4 bilhões para garantir assistência segura e humanizada à mãe e ao bebê.

Um dos objetivos é dar mais qualidade aos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) na área de atenção à saúde das mulheres e crianças - da confirmação da gravidez, passando pelo pré-natal e o parto, até os dois primeiros anos de vida do bebê.

Uma das características do programa é o parto humanizado - uma concepção de parto incentivada pelo governo federal, em que se busca dar o máximo de conforto à gestante, num ambiente mais acolhedor, em que a mulher pode escolher um acompanhante.

O Rede Cegonha contará com R$ 9.397 bilhões do orçamento do Ministério da Saúde para investimentos até 2014. Os recursos serão aplicados na construção de uma rede de cuidados primários à mulher e à criança.

O Rede Cegonha prevê a vinculação do pré-natal ao parto, com acompanhamento de cada fase da gestação.

De acordo com a última Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher (PNDS) finalizada em 2006, no Brasil, 46% das gestações não são planejadas. Essas gestações ocorrem em 98 mil adolescentes na faixa etária de 10 a 19 anos. Estima-se ainda que se realize no Brasil mais de 1 milhão de abortos por ano, a maior parte em condições inseguras.

O Brasil já é conhecido mundialmente pelo alto número de partos cesáreos. Enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) aceita um percentual de 15% para as cesarianas, atualmente 40 % dos partos pelo SUS são cesáreos.

Leia aqui: Portaria do Ministério da Saúde que institui a Rede Cegonha


Fonte: ISaúde.net


Leia todas as notícias do mês:

6º Encontro Paulista de Fundações

Encontros discute democracia participativa

Seminário debate cenário da adoção

Casa Angela mobiliza campanha para amamentação

Sol Meliá em benefício de crianças e adolescentes

Projeto Ourofino: "Jovens de Ouro"

Avaliação do Seminário Nacional do PPAC

Participação social de crianças e adolescentes

Censo Suas: crescem unidades de assistência social

Mães entregam 2 bebês por semana à adoção em SP

Programa Nossas Crianças formaliza apoio

Cidades-sede da Copa terão conselhos 24h

Encontro dos Articuladores do Creche

Cuiabá: Seminário 21 anos do ECA

Seminário debate políticas para a infância

Seminário Um Município para as Crianças

Vagas para cursos gratuitos na Zona Leste

Parceria com a Starbucks® benefecia creche em SP

Fundação Abrinq: três novos projetos

Sony realiza jogo beneficente no Rio de Janeiro

Avanços e Desafios para a Garantia de Direitos

Conanda destaca vitórias e novos cenários

Atuação em Emergências: Prêmio Top Socioambiental

Conanda divulga texto base da 9ª Conferência

Portal Domínio Público: download gratuito

Campanha "Antibiótico - primeira dose imediata"

MS regulamenta a Rede Cegonha no país

Curso online "Descomplicando o Orçamento Público"

Curso de Capacitação Profissional Gratuito

XVIII Congresso Brasileiro de Educação Infantil

Novos convênios ao Programa Nossas Crianças

SP: Creches devem ser oferecidas

PE: Proteção às crianças e adolescentes

Em busca de identidade - Educação Infantil

Mortalidade infantil indígena cresce

OrkutYou TubeTwitterFacebookHabboFlickrFeedFeed a Child



Copyright © 2010 - Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do AdolescenteAv. Santo Amaro, 1386 - Vila Nova Conceição - CEP 04506-001 - São Paulo.SP - 55 11 3848.8799